quinta-feira, 30 de junho de 2011

Etiquetas vintage

Nas minhas pesquisas pela internet, achei no blog Estúdio de idéias decorativas (estudioideiasdecorativas.blogspot.com) idéias de etiquetas vintage para identificar caixas, latas, etc. Caso queira fazer o download direto do site o endereço é: http://blog.worldlabel.com/2009/free-fillable-suzee-que-vintage-labels.html. Seguem abaixo amostras das etiquetas:

Tudo a mão

No peitoril interno da janela, os vasos forrados de tecido pela artista plástica Dedéia Meirelles assistem aos gracejos da lavanda. Modelos pequenos e altos são ótimos para organizar não apenas ferramentas de jardinagem, como também colheres, garfões e pinças na cozinha.



Fonte: Revista Casa e Jardim

terça-feira, 28 de junho de 2011

Cortinas na Cozinha



A cozinha é um ambiente da casa que merece atenção especial na hora de decorar. Escolher revestimentos, cores, móveis e objetos que combinem entre si é fundamental para garantir harmonia, conforto e funcionalidade ao ambiente. A escolha da cortina, peça essencial para controlar a luminosidade e mudar a aparência da cozinha, deve ser muito bem pensada para não conflitar com a decoração existente. Há diversos modelos e tecidos que podem ser usados para a cortina da cozinha, desde os lisos, como o algodão, os transparentes, como o voil, ou os rendados brancos, coloridos e estampados, muito utilizados hoje em dia. A escolha do varão também depende do estilo da decoração. Por ser um ambiente onde o vapor é frequente, evite as cortinas de PVC, pois, devido à umidade, o PVC pode soltar substâncias tóxicas.

Fonte: Site Leroy Merlin

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Como montar uma hortinha caseira

Produzir os próprios temperos e hortaliças é possível, sim, e a saúde de toda a família agradece


Livre de agrotóxicos, o cultivo caseiro é fonte de alimento fresco, seguro e barato. Saiba, passo a passo, como fazer um canteiro charmoso e muito aromático. Qualquer espacinho pode se transformar em horta: pequenos vasos e jardineiras (aquelas que ficam no lado externo da janela), de até 40 cm de altura e 30 cm de diâmetro, são suficientes para cultivar ervas, temperos, hortaliças e legumes. "A única exigência é que o lugar tenha uma boa iluminação solar para favorecer a fotossíntese. A maioria das hortaliças necessita de cinco horas de luz direta por dia", explica o engenheiro agrônomo Rafael Campagnol, de São Paulo. Outra dica para garantir uma plantação eficiente é colocar somente mudinhas iguais no mesmo local.
De acordo com a paisagista Regina Pinheiro Simões, de São Paulo, o ideal é unir plantas com necessidades semelhantes, ou seja, que precisam da mesma quantidade de luz e água; ou com texturas parecidas. "Folhas em tom verde-claro não podem ser cultivadas junto com as verde-escuras, pois elas exigem mais cuidados", diz Regina. O tempo e a frequência da irrigação dessas plantas podem variar de acordo com as condições climáticas a que estão expostas. "Para não errar, recomendo que a horta seja regada uma vez ao dia, no início da manhã ou no fim da tarde", ensina Regina. Em dias quentes as plantas transpiram mais e precisam de uma quantidade maior de água. "Coloque o dedo no solo: se a terra estiver úmida, não irrigue, mas, se parecer seca, regue-a o quanto antes. A necessidade de água é visível na aparência das folhas, que ficam murchas", ressalta Rafael.

Solo fértil

Aplicar adubos orgânicos na terra, a cada 40 dias, é fundamental para ter sucesso no cultivo da horta. As matérias de origem orgânica podem ser feitas por húmus de minhoca, esterco de boi e torta de mamona (um fertilizante vendido em estabelecimentos especializados) ou por restos de comida e vegetais, desde que eles passem primeiro por uma compostagem. Para isso, reserve um recipiente onde serão depositadas as cascas dos alimentos e mantenha-o na sombra, sempre. Como o composto demora aproximadamente quatro meses para ficar pronto, comece a prepará-lo antes mesmo do próprio canteiro. Fique atenta ao surgimento de pragas ou doenças. Para evitar os bichinhos, proteja a compostagem com produtos naturais, não prejudiciais à saúde, como óleo de nim ou uma solução à base de sabão ou fumo.

Plantio ideal

Para todas as sementes se desenvolverem da melhor forma possível, plante-as em um lugar com tamanho e luminosidade adequados.

Vaso certo

Os baixinhos, de até 10 cm de altura, são para plantas folhosas de pequena estatura, como alface, rúcula, almeirão, couve, coentro, hortelã, manjericão, salsinha, cebolinha e orégano. Os médios - de 30 a 40 cm de altura - são perfeitos para o cultivo de hortaliças de frutos (tomate, pepino, berinjela e pimentão) e também de alecrim, pimenta, nabo e rabanete. Essas espécies podem permanecer produtivas por mais de seis meses. Os vasos grandes, acima de 40 cm de altura, servem para cenoura, beterraba, couve-flor, brócolis e cebola, que precisam de maior profundidade por causa da raiz.

Luminosidade

Alface, orégano, rabanete, salsinha, cebolinha, sálvia, tomate e cenoura necessitam de mais de cinco horas de sol por dia. Acerola, alecrim, manjericão, rúcula, pitanga e jabuticaba devem ficar quatro horas diárias sob a luz.

Siga estas etapas para montar a sua própria hortinha - depois saboreie os frutos!

1. No vaso indicado para a sua plantação, coloque uma camada de argila expandida ou de pedras cobrindo o fundo - para drenar.
2. Adicione areia grossa, que facilita o escoamento e previne possíveis doenças nas raízes das plantas.
3. Ponha uma camada de terra com adubo (que você pode comprar pronto). No caso de ervas e temperos, acrescente um pouco de areia.
4. Plante a muda e distribua mais uma pequena quantidade de terra adubada por cima para cobrir a raiz.
5. Regue e cubra a terra com folhas secas ou uma porção de pedrinhas para manter a umidade do solo.

Fonte: Site Máxima

domingo, 26 de junho de 2011

Mi casa és su casa!

Quando a residência é o endereço da comemoração, como agir? O que não pode faltar? dicas para receber com excelência e elegância


Criar um clima de festa na mesma sala onde você assiste TV todos os dias não é uma missão impossível, é só uma questão de investir em detalhes e critérios. Cada vez mais as pessoas oferecem suas casas para recepções comemorativas. É uma maneira de aproximar os que já são chegados e reunir a família. No geral, todos se sentem queridos quando são convidados. A fim de tornar a tarefa de organizá-la em um passatempo prazeroso e simples, as meninas do Portal Casamenteiras (www.casamenteiras.com.br), Karen Melzer e Karla Keunecke, nos explicam, tintim por tintim, tudo aquilo que devemos saber.

CONVIDADOS: números e perfil

Ao listar as pessoas que receberão o convite é importante lembrar que elas estarão dentro da sua casa, lugar em que normalmente recebemos os mais íntimos. Em grande parte das vezes, todos dividirão um espaço que estão acostumados a frequentar. E caso haja um convidado não tão chegado, ele pode se sentir deslocado. "A lista íntima inclui os familiares mais próximos e os amigos mais estreitos", recomendam as blogueiras.

Quanto ao número de convidados, é importante acomodá-los bem, devendo haver assentos para todos. "Vale cadeiras, poltronas, sofás, pufes e banquetas. Se for preciso, restrinja o número para que todos possam ser bem servidos e bem instalados. Mesmo que não permaneçam todos sentados ao mesmo tempo, é importante que haja um assento para cada pessoa", reforçam Karen e Karla.

AGENDA: horários e dias da semana

Estipular o dia da semana não é só uma questão de gosto pessoal ou disponibilidade de agenda, está muito ligado ao perfil dos seus convidados. Dias úteis, ou 'da semana' como se costuma chamar, são ideais para encontro entre amigos. Os finais de semana, começando na sexta-feira à noite, são apropriados para festas entre casais. "Fazer um jantar na sexta-feira, por exemplo, e deixar de fora o noivo da sua amiga é uma chance grande de desfalque de convidados. Afinal de contas, que casal não gosta de ficar junto nesse dia, ou no sábado e domingo?", lembram as especialistas. O horário fica a critério do anfitrião, levando-se em consideração o tipo de evento preterido. Um brunch deve ter início por volta das 11 horas da manhã. Se for um jantar, a partir das 20h30.

ESTRUTURA: ter ou não ter?

Escolher um menu que caiba na sua casa é mais fácil do que mandar instalar uma cozinha industrial e temporária. Para as meninas do Portal, não há motivos para se preocupar caso as suas instalações não sejam grandes o suficiente para um serviço à francesa. "Não precisa se preocupar, basta que o cardápio seja menos complexo. Para um evento à noite, e para quem mora em apartamento menor e não tem uma mesa de jantar enorme, as miniporções são a melhor das escolhas". Outra sugestão é um jantar à americana. As travessas e guarnições ficam dispostas na mesa de jantar, ou em um bufê, e cada convidado se serve à vontade. Esse tipo de serviço não requer que todos comam sentados à mesa.

Os banheiros também exigem a sua extrema atenção. "Deixe o lavabo, ou o banheiro social, arrumadinho e caprichado. Coloque para uso um sabonete líquido diferenciado e um creme para mãos disposto em uma pequena bandeja de prata ou de cristal", indica Karen. E Karla lembra: "Uma velinha perfumada também fica uma graça".


DECORAÇÃO: na medida e com harmonia

O cenário caseiro tem o seu toque próprio. E, de acordo com as 'casamenteiras', requer menos investimento em decoração do que uma festa em um salão. "Móveis, enfeites, quadros na parede, tapetes e plantas ajudam muito na ornamentação e propiciam aconchego", afirmam. Eis aí uma oportunidade de usar aquela louça mais sofisticada, os copos de cristal e a prataria que não saem quase nunca do armário, o seu acervo pessoal é um prato cheio. Usar jarrinhas de leite, ou suco, para colocar flores é uma opção charmosa. Não se trata de misturar aleatoriamente, a melhor forma é escolher peças com cores que combinem, não precisa ser do mesmo estilo, nem da mesma estampa, o mais importante é a harmonia do conjunto.

DETALHES: invista em originalidade

"Ao receber os convidados é importante deixá-los relaxados" ressalta Karen. A música ambiente, nada muito alto e que varie entre a 'lounge music' e a bossa nova, dá o clima íntimo. A recepção pode iniciar com drinques, alguns petiscos e uma entradinha, e só depois que a maioria dos convidados confirmados estiver presente, o jantar é servido, seguido da sobremesa. "Uma mesa de doces sempre encanta e dá um charme à decoração", lembram as meninas do Portal Casamenteiras. A luz indireta dos abajures e velas dão um toque ainda mais íntimo.

Segundo Karen e Karla, personalizar a decoração é uma forma interessante de demonstrar carinho pelos convidados. E isso se faz com detalhes, como um cardápio impresso sobre os pratos - você pode imprimir em casa, basta comprar um papel bonito -, cartões com o nome marcando o lugar à mesa, e, se for um aniversário ou comemoração de bodas, uma lembrancinha no final da festa soa muito bem.

Fonte: Revista Festa Viva

sábado, 25 de junho de 2011

Mesa improvisada e charmosa


Saiu na Revista Casa e Jardim essa idéia de mesa grande para quem não quer gastar muito. Na revista a idéia foi para o trabalho em casa. Na foto, uma placa de madeira sobre dois cavaletes.

Mensagem da Brahma Kumaris - World Spiritual University

Poder de Transformar

“Aprenda a transformar os obstáculos com sabedoria e seja totalmente livre de obstáculos. Aprender a transformar é adquirir força. Veja o poder que a ciência tem de esfriar coisas quentes e esquentar coisas frias. Se o poder da matéria pode transformar as coisas, será que seu poder interior não pode transformar sua própria visão e atitude? Então pratique: se alguém lhe difamar, transforme isso em benefício em um segundo; se alguém com atitude negativa vier até você, seja misericordioso e ajude essa pessoa. Através desse método, você nunca será derrotado por um obstáculo.”

Brahma Kumaris

Para indicar o recebimento dessas mensagens a um colega por favor sugerir que acesse:
www.bkumaris.org.br/cadastro

Site da Brahma Kumaris internacional: http://www.bkwsu.org/

Site da Brahma Kumaris no Brasil: http://www.bkwsu.org/brazil/

NUMEROLOGIA: Como fazer o seu endereço lhe dar sorte.


Na postagem do dia 20/06/2011, vimos como calcular o número correspondente a vibração de nossa residência. Agora vamos ver como contornar o problema caso a vibração de nosso endereço não seja a mais adequada aos nossos interesses.

Existem duas formas de abordarmos a questão: a primeira é adequarmos o número de nossa residência ao nosso número de destino, e a segunda é adequarmos a nossa atividade atual ou a atividade que é desenvolvida nesse local, essa opção é indicada para endereços comerciais. No caso de adequarmos ao nosso numero do Destino ou Expressão é necessário que estejamos vivendo de acordo com essas vibrações ou só estaremos complicando mais as coisas. Por isso, na maioria dos casos acho mais conveniente adequar o endereço a nossa atividade atual ou ao tipo de atividade desenvolvida no endereço.

E como fazer isso? Não podemos alterar nosso endereço a nosso bel prazer pois é contra a lei, mas podemos usar de um artifício para isso. Podemos acrescentar uma letra a esse endereço! Vejamos:

Nossa casa tem o número 353(se for apartamento some o número do prédio com o do aptº) que é igual a 3+5+3=11=1+1= 2 , bem, esse número traz tranqüilidade, simplicidade e uma atmosfera de calma e paz, mas, se seu morador for um artista que deseja fama, sucesso e popularidade esse não é o melhor número... Seria mais adequado o número 1 que traz destaque, originalidade, liderança e envolve seu morador com uma aura de proeminência e importância. Resolveremos o problema da seguinte forma:

Acrescentamos ao número 353, a letra H,Q ou Z, pois todas tem o valor 8 e que somadas ao número 2 (resultado da soma de 353) dará 10 que é igual a 1.

Tabela do valor numerológico das letras, segundo a Numerologia Pitagórica:


Essa alteração pode ser feita se colocando uma pequena plaqueta com a letra ao lado do número principal ou afixando a letra de outra maneira adequada.

Gostaria de afirmar novamente que a influência do número do endereço existe, mas não devemos nos ater a isso em excesso, pois sua influência tem limitações e agora você já tem a maneira certa de corrigir isso, se for necessário.


Um grande abraço a todos e uma semana de muita Luz e Harmonia.

* Nelson Neraiel é Numerólogo, Tarólogo, estudioso de Xamanismo e Reiki Master.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Boa Vizinhança – Como Evitar Brigas

A relação entre vizinhos pode passar de algo tranquilo para uma grande dor de cabeça em pouco tempo. E não existe nada pior do que não ter paz no próprio local onde você reside.

Dessa forma, para garantir a paz entre seus vizinhos, seguem alguns conselhos e dicas úteis:

• Seja respeitoso com seus vizinhos em todos os momentos. Não os discrimine nem os insulte de nenhuma forma e por nenhum motivo. Você deve tentar ser realmente amigável na relação com sua vizinhança, mesmo que se sinta provocado;

• Tenha senso de propriedade. O que é seu é seu e o que é deles é deles. Jamais danifique a propriedade de seus vizinhos ou utilize seu espaço sem permissão. Também não entre em suas propriedades sem permissão;

• Evite ruídos perturbadores ou comportamento destrutivo. Não toque músicas em volumes altos o suficiente para incomodá-los, especialmente tarde da noite;

• Mantenha sua propriedade em bom estado. Não apenas para que sua casa seja mais bela, mas para dar a seus vizinhos o sentimento de respeito por ela;

• Se você se vir envolvido em um problema com seus vizinhos, tente resolvê-lo da forma mais racional e profissional possível, nunca recorrendo para aspectos de ordem pessoal;

• Não propague boatos ou fofocas pela vizinhança. Além de reduzir o respeito dos outros por você, isso pode lhe prejudicar seu relacionamento com o alvo desses boatos.

Boa sorte, e procure sempre manter a paz.

Fonte: Site www.tudobox.com

Como organizar documentos em casa

Saiba por quanto tempo você deve guardar documentos importantes em casa



Procurar documentos gasta tempo e energia. Para facilitar sua vida, aprenda a organizar os documentos em casa. Confira as dicas:

· Crie um centro para guardar a papelada (contas, cartões e documentos). Pode ser uma escrivaninha ou um gaveteiro.

· Lance mão de três pastas cheias de divisórias em cores diferentes (vermelho, verde e branco, por exemplo). Nomeie a vermelha "contas a pagar", a verde "contas pagas" e a branca "documentos".

· Etiquete cada divisória da pasta "contas a pagar" com um dia do mês de 1 a 30 e deposite as contas na data do vencimento.

· Na pasta de "contas pagas" fixe etiquetas nas divisórias por categoria de documento: condomínio, luz, telefone, mensalidade escolar, cartão de crédito e assim por diante.

· Os documentos, na pasta branca, devem ser armazenados também por tipo: certidões, escrituras, seguro de carro, carteira de saúde, carteira de vacinação, título de eleitor...

· Estabeleça prazos de arquivamento e se desfaça do que não é mais útil.


Veja por quanto tempo você deve guardar cada documento:


Aluguel: 5 anos

Certidão de nascimento: para sempre

Certificado reservista: para sempre

Certificados, títulos e ações: até serem trocados por dinheiro ou vendidos

Cheques cancelados: 5 anos

Contrato de compra da casa e anotações sobre reformas: enquanto a propriedade for sua ou ainda estiver auferindo lucros dela

Contratos: até serem renovados

Contrato de assistência técnica ou garantida: até o item ser vendido/ doado ou jogado fora

Contratos de empréstimos: até serem renovados

Declaração de imposto de renda: 5 anos

Documento do carro: até ser vendido

Escritura de imóveis: enquanto a propriedade for sua

Extratos bancários: 5 anos

Inventário da casa: até ser renovado

Notas fiscais de compras de valor alto: até o objeto ser vendido/ doado

Números de conta dos cartões de crédito: até serem renovados

Papéis do divórcio: para sempre

Registros de investimentos: 5 anos após o imposto do ano da venda

Seguro de vida: até ser renovado

Seguros do carro ou da casa: até serem renovados

Testamento: até ser atualizado

Conteúdo do site MÁXIMA

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Como organizar bolsas


Bolsas são uma paixão de todas as mulheres. Elas são objetos de desejo e indispensáveis para o dia a dia. A cada estação as bolsas apresentam novidades de modelos e cores e fica irresistível adquirir mais uma peça.
O ideal é mantê-las sempre limpas, ter um espaço para guardá-las e o principal: elas estarem organizadas, para que você encontre facilmente toda vez que quiser usar.
Dicas para boa conservação e proteção:
* Mantenha o enchimento que acompanha a bolsa quando você a compra. Elas irão permanecer mais bonitas por um tempo maior, e não irão deformar com facilidade. Outra ótima opção é preencher com papéis colocados dentro de um saco plástico.
* Bolsas de couro não devem ser guardadas dentro de sacos plásticos, porque podem mofar. Opte por sacos de TNT, feltro ou algodão, pois esses sacos a deixam respirar. Algumas lojas costumam dar esse saco no ato da compra, guarde e utilize para acondicionar e protegê-las.
* Evite transportar objetos muitos pesados ou pontudos, isso pode danificá-la.
* Para limpeza, utilize um pano, levemente umedecido em água e sabão neutro. Retire o excesso e seque sob algo plano para não deformar a bolsa; evite mergulhar a bolsa em água por muito tempo.
* Cuidado com canetas, batons ou outras coisas que podem manchar a bolsa. Mantenha esses objetos dentro de necessaires.
* Bolsas de festas ficam mais protegidas em caixas. Junte todas numa caixa grande.
* Não deixe sua bolsa no chão, carregue sempre com você um pendurador de bolsas, que pode ser utilizado para prender a bolsa a cadeiras e mesas.
Local: Prateleiras
É o melhor local para guardar sua bolsa. Arrume todas uma ao lado da outra, seguindo um padrão de tamanho e cor. Dessa forma fica muito mais fácil de encontrar uma bolsa específica na hora da pressa.
Local: Cabideiro ou Mancebo
Caso você não tenha mais espaço em seu armários pode usar um cabide argola, cabideiro ou mancebo no quarto para pendurar as bolsas que usa com mais frequência, porém esses são indicados para guardar as bolsas por pouco tempo, pois podem deformar as alças se segurarem a bolsa por um longo período. Para isso, use cabides próprios para guardar bolsas, com suporte adequado para cada bolsa.
Local: Gavetões
Os gavetões embaixo da cama também facilitam a visualização e utilização. Se você tiver gavetões aproveite esse espaço, verá como é útil.
Local: Cestos
Se você estiver sofrendo com o problema de falta de espaço guarde suas bolsas numa cesta no chão do seu quarto perto do local onde você se veste. Não fica esteticamente bonito, mas é uma solução para quem não tem mais onde guardá-las.

Retirado do site:www.organizesuavida.com.br

10 conselhos para quem vai viajar


1. Deixe a mala o mais leve possível. Lembre-se sempre que ao voltar da viagem você trará um monte de tralhas e presentes de viagem. Pese sua mala antes de sair de casa com uma balança portátil para não pagar excesso de bagagem.
2. Leve na mala uma mochila pequena. Assim você poderá se movimentar bastante pela cidade sempre com as mãos livres.
3. Coloque apenas algumas roupas, optando por cores sólidas. Preto é interessante, principalmente se você tiver que ir numa festa e ficar na dúvida sobre qual cor vestir. Preto sempre cai bem.
4. Na maleta de bordo, coloque apenas aquilo que realmente você vai precisar durante o vôo.
5. Opte por roupas de tecidos que não amassem e de secagem rápida.
6. Vai sair de férias? Ah, então esqueça o notebook, blackberry, iphones e ipods. Esqueça do trabalho!
7. Leve um pequeno guarda-chuva, dobrável. Em tempos de aquecimento global, nunca se sabe quando vai chover.
8. Leve somente uma escova de dentes. Tudo que se refere a higiene pessoal você encontrará no seu destino. Ao menos que você esteja viajando para uma ilha deserta.
9. Algumas lembranças você pode mandar pelo Correio para sua casa. Em caso de presentes, pode mandar diretamente para o presenteado. Assim você não pagará excesso de bagagem e ficará mais despreocupado com as bugigangas.
10. Coloque na mala um spacebag portátil para usar na volta e compactar as suas roupas. Assim sobra espaço para suas comprinhas.

Fonte: Site: www.organizesuavida.com.br

Regras de etiqueta - A quem convidar

Convidamos todos a quem devemos uma retribuição. Quando somos convidados, a retribuição não deve ser muito apressada, isto é, nem dois ou três dias depois, nem muito demorada, isto é, dois ou três anos mais tarde. Basta que o façamos no mês seguinte. Este é um bom termo. Se fomos convidados para um jantar, a retribuição não precisa ser necessariamente para jantar. Um coquetel, um jantar em restaurante elegante ou um convite para o teatro são igualmente apropriados.
Convidamos também algumas pessoas a quem encontramos seguidamente em casa de amigos comuns e com as quais teríamos prazer em manter um relacionamento mais amistoso.
Convidamos os colaboradores do marido. Entretanto, se este tem um superior, ou vários, é preciso muito tato ao fazer o convite. Não só tato, mas um bom motivo, como interesses comuns pelos esportes, pelas artes, enfim, afinidades que justifiquem a iniciativa.
Não convidamos o marido sem a esposa e vice-versa. Convidamos o casal mesmo que um dos dois não seja especialmente simpático, o que acontece com mais freqüência do que se pode imaginar.
É a esposa quem convida a mulher só.
Convidamos os solteiros mesmo que não nos tenham retribuído o convite. O solteiro tem, geralmente mais dificuldade em retribuir os convites. É claro que ele pode fazê-lo em restaurantes, mas a omissão não tem assim tanta importância, desde que justificada. E, sobretudo, desde que ele se mostre um bom convidado, isto é, aquele a quem todos nós gostamos de receber: elegante, discreto, pontual, bom conversador e... tolerante para com os convidados difíceis, que todos nós os temos.
Nos jantares íntimos, flores, doces ou chocolates podem ser levados pessoalmente.
Agradecimento: a retribuição é uma forma de agradecimento, mas não desobriga o convidado de agradecer o convite no dia seguinte ou um dia depois.

Pequenas gafes devem ser evitadas a todo custo no convite:

Convidar calorosamente um amigo diante de pessoas que não pretendemos incluir em nosso convite. Esta é uma gafe que deveria tomar obrigatório estender o convite aos presentes.
Misturar desconhecidos ou desníveis sociais em jantar íntimo.
Convidar para um mesmo jantar pessoas cujas relações sabemos não estar em bons termos.
Concluindo: vale insistir que o sucesso de uma recepção, de um jantar, ou de qualquer tipo de reunião social tem como base a escolha inteligente dos convidados. Aliás, é conveniente considerar a escolha como ponto de partida para tudo o que vai acontecer de bom ou de mal em qualquer tipo de reunião. Por outro lado, é preciso grande talento de parte dos anfitriões para evitar possíveis gafes.

Trecho retirado do livro: Etiqueta e boas maneiras - Martha Calderaro

A planta ideal para cada ambiente

Dicas práticas para você aprender a cultivar as plantas certas, do jeito certo e nos lugares certos. Tudo de acordo com seu espaço e seu gosto.


Você adora cultivar plantas, mas sempre fica na dúvida de como cuidar dos seus arranjos, hortas e jardins? Separamos algumas dicas práticas para você, inclusive sobre quais as melhores indicações para cada ambiente. Confira:

Sacada, quintal ou floreira em janelas
Gerânios, alamandas e mini-axoras vão bem em sacadas, quintais e floreiras nas janelas, porque precisam de bastante sol
Gerânio pendente: ideal para uma sacada pequena e ambientes exteriores, pois precisa de muito sol.
Alamanda: vai bem em locais ensolarados e na orla marítima. Para evitar que tenha doenças - como o pulgão, deve ser mantida longe da sombra. Boa para sacadas grandes.
Mini-ixora: típica da região costeira, precisa de vento. Não deve ser plantada em lugares úmidos.

Sala e escritório
Raphis:
conhecida como "palmeirinha", tem folhagem palmada (semelhante à palma da mão). Vem de uma região úmida e quente da China, daí adaptar-se bem em locais com tais características - ou, ao menos, com temperatura ambiente.
Dracena Fragans: planta africana pode atingir de 3 a 6 m de altura e precisa de lugares bem iluminados.
Árvore-da-felicidade: com folhas finas, gosta de muita claridade, sem sol direto. Use um vaso grande para ela se desenvolver.

Cozinha e área de serviço
Violeta-africana
: precisa viver num local sem umidade e com bastante claridade.
Mini-horta: que tal plantar temperos, como manjericão e salsinha, numa jardineira? É simples. Confira:
1. Ponha uma camada de cascalho na parte inferior do vaso ou de uma caixa de madeira.
2. Encha até a metade com terra misturada a adubo orgânico e espalhe areia fina por cima. Cubra com mais terra adubada.
3. Cave um buraco e coloque a muda lá dentro.
4. Cubra o buraco com a terra retirada do recipiente e complete com cascalho. Pronto!

Cuidados que valem para todas as plantas
Quando regar?
A própria planta vai "dizer" quando precisa de água. o processo é simples: após plantar sua muda num vaso, regue-a. No dia seguinte, coloque os dedos na terra e note se ela está úmida ou seca. "Se estiver úmida, não regue. No dia seguinte, repita o teste. Está seca? Pronto: você descobriu que deve regar a cada dois dias. Se continuar úmida, verifique novamente no dia seguinte", ensina Paulo Ávila, especialista em Gestão e Manejo Ambiental
Dica: A água deve ser sempre despejada na raiz. Só molhe as folhas se a intenção for tirar a poeira.
Todas as plantas citadas acima devem ser plantadas em vasos. O tamanho depende do porte de cada uma e do seu objetivo. "Se você quiser que sua planta fique alta, compre um vaso com pouca profundidade. Caso prefira que ela fique menor, escolha um com profundidade maior", explica Paulo.

Conteúdo do site VIVA!MAIS

Mensagem da Brahma Kumaris - World Spiritual University

Ser Fácil

“Procure ser fácil com as pessoas e situações. Não é preciso se preocupar com nada. Tudo é apenas um jogo, mas um jogo com significado. É só uma questão de entender, aceitar e transcender. Seja flexível e experimente leveza. Preocupação traz peso. Deixe o passado ser passado. Deixe tudo fluir naturalmente. Foque sua atenção no presente. Seja uma fonte de preenchimento e haverá facilidade.”

Para indicar o recebimento dessas mensagens a um colega por favor sugerir que acesse:
www.bkumaris.org.br/cadastro

Site da Brahma Kumaris internacional: http://www.bkwsu.org/

Site da Brahma Kumaris no Brasil: http://www.bkwsu.org/brazil/

Frase

"A casa é o retrato de seu dono"

Antero de Figueiredo

terça-feira, 21 de junho de 2011

Juntar bugiganga demais pode ser sintoma de TOC ou depressão


Não existe vida nem história sem objetos, dizem os antropólogos. Isso explica os museus, as coleções de selo e até a pilha de revistas no canto da estante.

Não explica, porém, como e por que cada vez mais há quem adore (e estoque) bugigangas que, segundo a definição do dicionário, já deveriam estar no lixo.

"Objetos são muito mais simbólicos do que funcionais. Eles têm valor afetivo", diz o antropólogo Everardo Rocha, da PUC-Rio.

"Cada um quer ser curador da própria vida, ter uma coleção imensa de objetos. Muitas pessoas não sabem mais o que é lixo e o que não é."

A antropóloga e pesquisadora da Unicamp Valéria Brandini diz que os objetos carregam escolhas. Por isso é tão difícil jogar fora algo que, para os outros, não passa de quinquilharia.

"Livrar-se de uma roupa velha pode significar perder uma parte de você, mesmo sabendo que aquilo pode ser útil para alguém."

EU OU O LIXO

A princípio, não há nada de errado em acumular coisas. Até que suas coleções sejam tantas que passem a incomodar alguém.

O comerciante Sérgio Valente, 42, não aguentava mais viver junto com as roupinhas de bebê de seus filhos, já adolescentes.

Sua esposa, Neide, 41, publicitária, fazia questão de guardar tudo. Tinha pilhas de roupas de todos os tamanhos (para usar se engordasse), utensílios de cozinha velhos e congelados vencidos.

"Ela é desorganizada e dizia que não tinha tempo para arrumar. Dei um basta e insisti para contratarmos alguém que ajudasse nisso."

Foram 11 dias de trabalho de uma especialista em organização e mais de 60 sacos de lixo de cem litros. E muitas coisas ainda ficaram.

De acordo com a psiquiatra Ana Gabriela Hounie, da Associação Brasileira de Psiquiatria, o colecionismo (mania de guardar objetos), quando em excesso, pode ser sintoma de transtorno obsessivo-compulsivo ou estar associado a depressão.

Essas pessoas guardam dúzias de garrafas PET, escovas ou pilhas de enlatados.

"Sempre há uma justificativa. Elas dizem que pode ser útil, que vão usar no futuro. Mas, no fim, nunca usam."

O psiquiatra Alvaro Ancona de Faria, da Unifesp, explica que ter um histórico de dificuldades financeiras pode desencadear o problema.

"É um tipo de insegurança. Como se ela precisasse ter gasolina de reserva mesmo com o tanque cheio."

Segundo Hounie, é difícil diferenciar o colecionismo saudável do transtorno. Muitas vezes, além de guardar, a pessoa compra sem controle.

Os casos mais extremos aparecem com a Síndrome de Diógenes - uma referência ao filósofo grego que vivia dentro de um barril.

Quem tem a síndrome vive no meio do lixo, com pouca atenção à higiene, em um ato de autonegligência.

"Há pessoas ricas assim. É um transtorno difícil de ser tratado porque quem tem não se incomoda", afirma a psiquiatra Bárbara Perdigão, autora de um artigo sobre o assunto publicado na última edição do "Jornal Brasileiro de Psiquiatria".

Muitas vezes, nem terapia resolve. E, quando a casa é limpa, pouco tempo depois já volta a ficar como antes.

SEM LUXO

No fim de 2008, o empresário e escritor americano Dave Bruno, 39, decidiu que ia tentar viver com apenas cem objetos pessoais durante o ano seguinte.

Foi o que ele chamou de "100 Thing Challenge" (o desafio das 100 coisas).

O desafio foi vencido sem dificuldades, diz ele. Tanto é que, mesmo depois de terminá-lo, continua vivendo com pouco. Na última contagem, em agosto de 2010, tinha 94 pertences, incluindo as peças de roupa e descontando meias e cuecas.

"Eu não acho que há alguma coisa sem a qual eu não poderia viver. Só não me livraria da minha aliança", disse ele à Folha.

A escritora Letícia Braga, 39, decidiu viver com pouco depois de perder o marido e se ver em uma casa cheia de coisas que não usava.

Mudou para um apartamento bem menor e deixou para trás móveis, revistas, eletrodomésticos e roupas.

A experiência rendeu um livro: "O Prazer de Ficar em Casa" (Casa da Palavra, 80 págs., R$ 14,90).

"Tenho um fogão de quatro bocas e quatro panelas. Tenho só uma gaveta de utensílios, e olha que gosto de cozinhar", diz.

ENTÃO LIBERA

Não é preciso ser tão minimalista, mas para a filosofia chinesa do Feng Shui, já passou da hora de dar destino às coisas inúteis que você insiste em dizer que não são lixo.

"Objetos sem utilidade ocupam espaço físico e mental e dificultam a organização das idéias", diz Maria Elena Passanesi, especialista em cosmologia chinesa.

Para a organizadora Ingrid Lisboa, bagunça é sinal de que algo está sobrando. "O descarte é o primeiro passo da organização", afirma.

Segundo ela, todo mundo sempre tem algo no fundo do armário que não usa. Mesmo as pessoas mais organizadas e menos consumistas.

"Roupa velha é o que mais guardam. A peça não serve, está fora de moda, e a pessoa pensa que vai voltar a usar um dia. Só se for a uma festa do ridículo."

DESCARTE

SEM PENSAR

Tudo o que estiver quebrado ou velho demais. Vale para louças amareladas, panelas e potes de plástico sem tampa (ou tampas sem potes de plástico) e roupas velhas.

PASSADO

Com alimentos e cosméticos é simples: passou a data de validade, lixo. Mas travesseiros, plásticos e escovas de dentes também vencem. Potes plásticos costumam ter validade de dois anos.

NÃO COMPENSA

O conserto pode sair mais caro do que comprar um novo. É o caso de casacos de pele, peças de couro ou de verniz. A maioria dos eletrodomésticos também é descartável, como aparelhos de DVD e liquidificadores.

PARADOS

Se você comprou faz um tempo e nunca usou, provavelmente nunca vai usar. Se você já usou, há uma tolerância. Alguns dizem que, para roupas, o prazo é dois anos. Para utensílios de cozinha, um ano.

VÁRIOS DO MESMO

Três xampus pela metade, esmaltes da mesma cor e cremes iguais. Separe dois ou três e se livre do resto. Revistas e jornais com matérias não lidas podem ser recortados e guardados. Por que não imprimir receitas em vez de guardar pilhas de revistas que têm só uma receita boa?

PURGATÓRIO

Quando não tiver certeza se vai usar ou não um objeto, separe e deixe em um local visível por um tempo, como se estivesse de castigo. Coloque um limite de tempo (um mês, por exemplo). Se não usar durante esse tempo, é melhor doar.

LIBERADOS

As exceções para as regras de uso são os sobretudos, casacos clássicos, agasalhos usados em viagens internacionais ou roupas esportivas (mergulho ou esqui) usadas em viagens. Livros de estimação e utensílios de cozinha temáticos e sazonais como formas de biscoito de Natal também são perdoados.

Fontes: Cristina Papazian, Heloisa Lúcia Sundfeld e Ingrid Lisboa, especialistas em organização

Manutenção em dia com o kit de ferramentas básico


Se você já teve que recorrer ao porteiro ou ao vizinho para fazer o mais simples conserto em casa, vai concordar com os conselhos a seguir: não basta montar uma casa bonita e funcional. Para que ela esteja sempre pronta para as necessidades dos moradores e o encantamento das visitas, é preciso estar em dia com a manutenção. Afinal, a única casa que não dá trabalho é a de novela, não é mesmo?

Estar pronta para remediar pequenos problemas depende de conhecimento técnico e, claro, dos materiais necessários. Então, olhe bem a lista ao lado e veja o que falta para completar aquela caixa de ferramentas básica e fundamental.

De acordo com Orlando Sodré, do Secovi-Rio, para começar, todos precisam ter em casa 17 tipos de ferramentas, rolo de fita isolante e de fita teflon, bisnaga de veda rosca e uma furadeira. Isso apenas para pequenos reparos. Em caso de criações, a lista aumenta e vai depender da pretensão de cada um.

Ferramentas:
Alicate
Bisnaga de veda rosca
Buchas
Busca-pólos
Chave inglesa
Chaves de fendas ponta chata e ou estrela
Fita isolante e vedante
Fita métrica
Furadeira
Lanterna de pilhas
Lixa
Martelo
Nível de bolha de ar
Parafusos
Pequenas serras para madeira e ferro
Pote de massa corrida
Pregos

Curingas - Nada mais comum numa casa do que o desgaste de algumas peças. As maçanetas, então, vivem se soltando. Na maioria dos casos, basta apertar os parafusos e pronto: problema solucionado. Mas, quando os buracos do parafuso aumentam com o tempo, se faz necessário o uso de massa corrida.

O material também serve para preencher buracos na parede. Portanto, além dos itens essenciais, é recomendável ter um potinho de massa e uma lixa, para finalizar o serviço. E mãos aos reparos!

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Numerologia da Casa: O número da sua casa dá sorte ou azar?

O que nos diz nosso endereço segundo a Numerologia?


A Numerologia pode nos dizer o que esperar da nossa residência, usando para isso o nosso endereço.

Cada casa ou apartamento tem sua própria vibração que, em principio, não é positiva nem negativa mais que pode estar de acordo com o que você deseja para sua residência ou não.

Se estivermos numa residência 3 podemos esperar que ela seja animada e cheia de gente, se o numero for 7, essa casa será calma e com poucas visitas assim como uma casa 5 exige liberdade, mudanças, e modificações constantes.

A primeira coisa que devemos fazer é calcular o valor numerológico de nosso endereço, para isso fazemos assim, reduzimos a um dígito (somamos) os Números do endereço como no exemplo:
Edifício 1234 aptº 404 1234+ 404=1638=1+6+3+8=18=1+8= 9
Ou 1+2+3+4+4+0+4= 18 = 1+8= 9

Agora é só verificar na tabela abaixo o significado de cada número.

Casa 1
Ideal para as pessoas independentes, com atividades criativas e originais, como por exemplo artistas e pessoas que necessitam de ser populares em algum grau.
Muitas vezes essas características poderão ser descobertas e ou intensificadas nessa residência.

Casa 2
Ideal para pessoas que gostam de viver de maneira tranqüila e com simplicidade. Esse número promove também um relacionamento harmônico com os vizinhos, amigos e entre os próprios moradores.
Favorável a pessoas que tenham sociedade e uma vida doméstica.

Casa 3
A alegria estará presente nessa casa muitas vezes, será um bom lugar para receber socialmente, mas é preciso ter cuidado para que seus ocupantes não gastem demais em prazeres e luxos. Talento e criatividade encontrarão aí um bom solo para se desenvolver.

Casa 4
Ótima para pessoas práticas, sistemáticas honestas e que não tenham medo do trabalho. Aí prosperarão e conseguirão alcançar suas metas. Por essas características também serão respeitados e bem vistos na comunidade.

Casa 5
Essa será uma casa para as pessoas que apreciam a movimentação e muitas visitas, se bem que as pessoas que aí residirem não serão muito caseiras e estarão sempre em movimento. Ótima para festas e reuniões.

Casa 6
A vida em família será muito rica e prazerosa, e para as pessoas certas essa casa trará muito boas vibrações. Nessa casa não deveremos descuidar da vida doméstica e da atenção a nossos familiares. Mais do que simplesmente um dormitório, existe a possibilidade de que essa casa seja verdadeiramente um Lar.

Casa 7
É uma ótima casa para os pensadores e estudiosos, assim como para os pesquisadores. Trará também tranqüilidade e repouso aos seus ocupantes.Bom lugar para cursos e escolas. Não é adequada para festas e outras diversões do mesmo gênero.

Casa 8
Uma aura de importância e sucesso envolverão essa casa. Ótima para escritórios de empresas e financeiras. Bom julgamento e eficiência serão necessários aos seus ocupantes. Essa não é uma casa essencialmente doméstica, mais sim uma casa que chama atenção sobre seus ocupantes e faz com que sejam importantes aos olhos dos outros.

Casa 9
A casa com esse número tem como característica parecer como que um porto seguro para as pessoas com problemas ou dificuldades e por certo atrairá pessoas com essas características. Adequada a postos de saúde, clínicas, hospitais e organizações de cunho social. Mas por essas características, esse número é um pouco evitado para residências.

É importante lembrar que o número da nossa residência é apenas um dos fatores a serem observados e que tem uma influência nas nossas vidas, mas que não podemos exagerar os efeitos dessa influência.

Muita Luz e Harmonia para todos!

* Nelson Neraiel é Numerólogo, Tarólogo, estudioso de Xamanismo e Reiki Master.

Em breve vou postar aqui sobre como fazer o seu endereço lhe dar sorte. Aguardem.

OBS: Esse post é um complemento do post "Aprenda o significado da numerologia para a sua casa".

Fonte: www.bemzen.uol.com.br

sábado, 18 de junho de 2011

Como Evitar o Cheiro de Mofo em Casa

O mofo é um tipo de fungo e constitui um problema real em muitos lugares, incluindo o interior de moradias. Ele causa um odor desagradável e pode causar sérios problemas de saúde para os moradores. Ele cresce em áreas quentes e úmidas e se reproduz através de esporos.

Para impedir a proliferação do mofo em sua casa, siga as orientações abaixo:

• Identifique o problema. O mofo, ou bolor, é um tipo de fungo que cresce dentro e fora do ambiente. Ele geralmente cresce com a umidade mas pode até sobreviver mesmo em condições de seca;

• Procure o mofo nos locais mais úmidos da sua casa, como no banheiro, na região das pias, onde possam haver goteiras ou vazamentos no encanamento. O mofo tem grandes chances de se desenvolver nestes locais;

• Esteja atento aos sintomas da presença do mofo. O cheiro característico é o principal deles. Reações alérgicas nos moradores também podem ocorrer, incluindo congestão nasal, irritação nos olhos e problemas de pele. Pessoas com asma são mais suscetíveis aos efeitos do mofo;

• A prevenção é de suma importância. Para impedir o crescimento do mofo em sua casa, você deve controlar principalmente a umidade;

• Se você mora em um local muito úmido, ou se é época das chuvas, use um condicionador de ar ou um desumidificador quando necessário. Os níveis de umidade no ar devem baixar para algo entre 40 e 60 por cento para o combate aos fungos;

• Evite o uso de carpetes no banheiro ou outros ambientes úmidos, como o porão, pois eles têm grande facilidade para reter umidade e se tornam um foco de mofo;

• Localize e corrija qualquer problema de goteira ou vazamento, pois a umidade gerada tornará o local propício para o desenvolvimento de fungos;

• Limpe os ambientes úmidos e remova todo o mofo rotineiramente, evitando que o problema se desenvolva;

• O composto ideal para ser utilizado na limpeza deve ser baseado em água sanitária e água potável, em uma proporção de até 50% (cinquenta por cento).

Retirado do site www.tudobox.com

Para fazer diferente

Olha só que amores estas cadeiras antiguinhas estofadas com tecidos diferentes. Por aqui, adoramos misturas boas como esta. Para repetir em casa já!

Retirado do site Casa da Chris

Mensagem da Brahma Kumaris - World Spiritual University

Contentamento

"Que você seja forte e permaneça sempre contente ao encarar os problemas como um meio para elevar seu estado de espírito. Pessoas contentes são poderosas, elas superam os problemas tão facilmente como transitar por um caminho livre e direto. Para elas, os problemas são um meio para crescer. Elas experimentam cada problema como algo familiar, como se já tivessem vivenciado e ultrapassado aquilo anteriormente. As palavras "por causa disso" e "razões" nunca surgem dos seus lábios. Ao contrário, elas são capazes de transformar razões e desculpas em soluções imediatas.

Brahma Kumaris

Para indicar o recebimento dessas mensagens a um colega por favor sugerir que acesse:
www.bkumaris.org.br/cadastro

Site da Brahma Kumaris internacional: http://www.bkwsu.org/

Site da Brahma Kumaris no Brasil: http://www.bkwsu.org/brazil/

Como aproveitar melhor o espaço em casa

Sugestões de como escolher os móveis, objetos e truques de organização para conseguir um espaço a mais em casa sem precisar de muito esforço

Hoje ainda há quem sofra com a falta de espaço em casa devido ao excesso de pertences, à má organização dos móveis e outros objetos ou ainda devido ao tamanho do local onde mora. Porém, existem algumas formas práticas de conseguir um espaço a mais em casa sem precisar de muito esforço. Confira alguns truques:

Cozinha

Para aproveitar melhor o espaço da cozinha, é só empilhar objetos como panelas, tachos, pratos, saladeiras, bacias, potes plásticos entre outros. Leve em consideração tamanho e peso dos objetos ao colocá-los em pilhas. Na hora de guardar comida na geladeira, opte por potes quadrados, que ocupam menos espaço que os redondos.

Sala

Na sala, você pode investir em mesas de centro com compartimento embaixo para armazenar revistas e jornais. Outra idéia interessante é colocar um armário horizontal atrás do sofá. Se sua sala é conjugada com a cozinha, aposte em balcões e divisórias de ambiente para aproveitar melhor o espaço dos dois cômodos.

Quarto

O espaço livre embaixo da cama pode ser utilizado para guardar roupa de inverno, colchas, travesseiros, edredons, tapetes e outros itens que caibam em caixas organizadoras ou em um saco plástico.
No guarda-roupa, use organizadores suspensos e cabides multifuncionais para guardar cintos, gravatas entre outras peças menores. Aproveite melhor o espaço das gavetas usando colméias e divisórias específicas.

Banheiro

A dica para aproveitar melhor o espaço no banheiro é usar a parte de trás da porta para pendurar objetos, roupas e até mesmo calçados. A parte de baixo da pia pode servir para colocar um cesto de roupas se não tiver armário. Invista também em uma prateleira para guardar toalhas e prefira um espelho para o banheiro que tenha compartimento para guardar produtos de higiene bucal e banho, economizando ainda mais espaço.

Prateleiras e Armários

Use o espaço livre nos corredores para instalar prateleiras e armários estreitos, estes podem ser usados para guardar livros, fotos, dvd´s e outras peças que você preferir. Use os espaços verticais disponíveis em sua casa para colocar prateleiras que vão do chão ao teto. O espaço sobre portas e janelas também pode ser aproveitado com pequenos armários para guardar itens de uso menos frequente.

Móveis

Na hora de escolher móveis para sua casa, prefira aqueles com múltiplas funções. Alguns exemplos são sofá-cama, mesas de centro, puffs que abrem e tem espaço para revistas, mesas afixadas à parede que podem ser abaixadas somente na hora do uso, camas com gavetas na parte de baixo, cabeceiras de cama com compartimento para travesseiros entre inúmeras outras opções.
Além destas dicas, você pode também se livrar de alguns objetos que não utiliza, doando ou descartando este objeto em um lugar adequado e ganhando mais espaço. Mantenha também tudo organizado, guardando cada coisa em seu lugar após o uso e terá uma sensação maior de espaço.

Fonte: http://www.dicasdemulher.com.br

Arranjo Floral


Não resisti quando entrei no site do Uol e vi esse arranjo acima da premiada florista francesa Marie Françoise Deprez e resolvi compartilhá-lo com vocês, esse trabalho criativo e lindo (pelo menos na minha opinião).

Ela está em Holambra, interior de São Paulo para dar cursos de arte floral nesse final de semana. Deprez evidencia as flores em seus arranjos, eliminando elementos supérfluos e criando esculturas florais.

A florista é diretora da ‘Jeux de Fleurs International Floral Art Institute’, na cidade de Bourg en Bresse. É a primeira vez que Deprez vem ao Brasil para dar workshops.

Empregada Doméstica - Direitos

Considera-se empregado, ou empregada doméstica aquela maior de 16 anos de idade que presta serviços de natureza contínua e de finalidade não-lucrativa à pessoa ou à família, na residência destas.

O que diferencia o empregado doméstico do empregado normal é o caráter não-econômica de sua atividade no ambiente residencial. Se enquadram aqui o cozinheiro, a governanta, a babá, a lavadeira, o faxineiro, o vigia, o motorista, o jardineiro e outros. Até mesmo o caseiro é empregado doméstico quando não há atividade que vise o lucro no sítio ou local onde trabalha.

São direitos do Empregado Doméstico:

1. Carteira de Trabalho e Previdência Social, devidamente anotada.
2. Salário mínimo fixado em lei.
3. Irredutibilidade salarial.
4. 13º (décimo terceiro) salário.
5. Repouso semanal remunerado, preferencialmente aos domingos.
6. Feriados civis e religiosos.
7. Férias de 30 (trinta) dias remuneradas.
8. Férias proporcionais, no término do contrato de trabalho.
9. Estabilidade no emprego em razão da gravidez.
10. Licença à gestante, sem prejuízo do emprego e do salário.
11. Licença-paternidade de 5 dias corridos.
12. Auxílio-doença pago pelo INSS.
13. Aviso prévio de, no mínimo, 30 dias.
14. Aposentadoria.
15. Integração à Previdência Social.
16. Vale-Transporte.
17. Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), benefício opcional.
18. Seguro-Desemprego concedido, exclusivamente, ao empregado incluído no FGTS.

Como Calcular Metros Quadrados

Saiba como calcular a metragem quadrada de uma área, cômodo ou construção.


Corriqueiramente surge a necessidade de se calcular a metragem quadrada de uma área. É o caso, por exemplo, de você precisar trocar o piso do quarto, o revestimento de uma parede, uma janela, etc. Nestas situações é necessário calcular a metragem quadrada do local.

Tudo o que você vai precisar é uma fita métrica, caneta, papel e, talvez, uma calculadora.

• Meça o comprimento da área em questão com a fita métrica e anote em um papel;

• Obtenha agora a largura da área, também com ajuda da fita métrica e anote a medida;

• O que você deve fazer agora é multiplicar a largura pelo comprimento;

• O resultado dessa operação é justamente a metragem quadrada da área. Simples, como se percebe;

• Mas e se a área for triangular, e não um retângulo? Siga os passos abaixo;

• Meça a base do triângulo;

• Tire a medida da altura do triângulo;

• Multiplique a base pela altura;

• Divida o resultado por 02 (dois);

• Agora sim, você chegou ao número de metros quadrados do triângulo;

• Mas e se o cômodo for uma mistura de retângulos e triângulos? Então você deve medir estes espaços separadamente e depois somar os resultados para obter a metragem total;

• Se você quiser obter a medida da casa toda, obtenha a metragem de cada cômodo e some os resultados.

Por fim saiba que a quantidade de material a ser adquirido deve sempre ter um adicional, pois haverá algum desperdício, como no caso do piso.

Fonte: Site www.tudobox.bom

Como ser um Bom Vizinho de Apartamento

Sem dúvida morar em um apartamento tem seus lados positivos e negativos. E a relação de proximidade com seus vizinhos pode ser o grande fiel da balança nessa circunstância. Se a paz reinar entre a vizinhança tudo será ótimo. Mas quando surgem as discórdias a convivência pode se tornar muito complicada.

Dessa forma, para ser um bom vizinho de apartamento, siga os conselhos abaixo:

• Faça uma lista das coisas que seus vizinhos fazem e que o incomoda, como música ou TV em volume elevado, pulos no chão, crianças gritando, etc;

• Analise a lista e verifique se você também não está fazendo nenhuma dessas coisas irritantes. Se estiver, corrija a postura no seu apartamento e não cometa o mesmo erro que os demais;

• Converse gentilmente com seu vizinho sobre os problemas da lista e tente resolver a situação de forma amigável. Em último caso, analise o regulamento do condomínio e exponha a situação ao síndico;

• Seja gentil. Não bata portas nem adote uma postura arrogante com seus vizinhos. Sua boa postura será notada pelos demais;

• Torne-se amigável. Cumprimente seus vizinhos, pergunte sobre o dia, etc. Enfim, seja simpático;

• Ofereça ajuda. Se você percebe algum vizinho em dificuldade para transportar objetos, por exemplo, principalmente se for idoso, encontre formas de ajudá-lo;

• Seja restrito quanto às vagas de estacionamento. Pare apenas na sua vaga. Se receber visitas, certifique-se de que elas estacionem na sua vaga adicional. Caso seja realmente necessário utilizar uma outra vaga, peça a seu vizinho. Mas antes, certifique-se de que isso não lhe causará transtornos.

Boa sorte!

Retirado do site www.tudobox.com

Top 10 do inverno em casa


Bom... O frio realmente chegou. E a vontade de ficar em casa, no quentinho, de preferência em boa companhia é grande. Abaixo você confere as 10 coisas mais gostosas de se fazer em casa quando os termômetros despencam.

Para você se inspirar e, em vez de reclamar do frio, curtir o que ele tem de melhor - principalmente nos seus próprios domínios.

1) Dormir ou, pelo menos, ficar até um pouco mais tarde na cama.
2) Dá vontade de tomar um café-da-manhã de hotel!
3) Dá vontade de comer mais. Então aprenda novas receitas com um bom livro de cozinha. Uma dica é o "À mesa com Georgete" (Senac). Trata-se de uma simpática compilação das receitas da famosa Dona Georgette - uma francesa que fez fama nos "anos dourados" do Rio de Janeiro.
4) Incrementar o chá da tarde com pães quentinhos que podem ser torrados a seu bel prazer.
5) Assar o próprio pão. Tarefa que pode ser executada como no tempo das nossas avós, manualmente e com a vantagem de movimentar e aquecer os músculos, ou com o equipamento certo. Se ficar com a segunda opção, use uma máquina de fazer pão.
6) Fazer um chazinho gostoso sempre que dá vontade ou muuuito frio.
7) Tomar muitos capuccinos, de preferência entre amigas, numa tarde preguiçosa de sábado ou domingo. Você sempre pode apelar para a boa e velha chaleira + saquinhos de misturas para capuccino prontas. Mas também pode ser abusada e investir numa máquina poderosa.
8) Tomar café na cama, na maior preguiça e sem a menor culpa.
9) Ver um bom filme, debaixo de uma montanha de cobertas, no sofá da sala. Delícia! A edição de aniversário do clássico Bonequinha de Luxo é uma ótima pedida, com um monte de extras e um enredo que segue mais atual do que nunca.
10) Ficar quentinho! E, para isso, nada mais adequado do que ter um bom aquecedor portátil por perto.

Retirado do site Casa da Chris

Cultivo de plantas - Cultivo de Cactos e Suculentas


CULTIVO DE CACTOS

Para o cultivo em vaso um bom substrato é essencial podendo ser composto da seguinte maneira: 50% de areia - não de praia, 50% de terra vegetal. Pode ser acrescentado o húmus de minhoca na proporção de um terço do volume de terra vegetal. Os espécimes jovens não devem ser expostos diretamente ao sol o dia inteiro, precisando apenas de luminosidade intensa. A rega não deve ser excessiva, pois pode apodrecer o cacto.

Os cactos necessitam de sol, ventilação e não suportam excesso de umidade. Isso é o básico para quem deseja cultivar cactos. A exceção fica por conta dos minicactos (aqueles que encontramos até em supermercados, em pequenos vasinhos) que, em geral, têm menos de três anos. Como ainda são bem jovens, os minicactos apresentam menor resistência à exposição direta dos raios solares. Neste caso, é melhor colocá-los em áreas claras e arejadas, mas longe da luz solar direta.

Água

Este é talvez o fator mais importante para o sucesso no cultivo de cactos. A quantidade de água necessária para a manutenção destas plantas depende de outros fatores (terra, drenagem, temperatura, etc.), sendo difícil determinar uma periodicidade exata para as regas. Mas, dá para chegar numa média, de acordo com os períodos do ano. No verão, as espécies com mais de três anos devem ser regadas a cada 5 ou 6 dias; já os minicactos a cada 4 dias. No inverno, os cactos mais velhos devem receber água a cada 12 dias e os jovens a cada 8 dias. Toda a terra ao redor deverá ser molhada, mas não encharcada. Deixe que a água seja absorvida antes de colocar mais água.

Terra e fertilizante

A mistura de terra indicada para o cultivo de cactos pode ser obtida misturando partes iguais de areia e de uma boa terra para plantas caseiras. Para fertilizar, recomenda-se, uma vez por mês, substituir a água da rega por um fertilizante líquido básico para plantas verdes diluído na proporção indicada pelo fabricante.

Replantio

Uma questão que sempre se levanta é o replantio dos cactos: geralmente, o cacto deve ser replantado quando o vaso estiver pequeno demais para a planta, lembrando que a mistura de terra do novo vaso deve conter terra vegetal e areia (dessas usadas em construção), para garantir a boa drenagem. Além disso, para retirar o cacto do antigo vaso é preciso muito cuidado, pois os espinhos podem machucar. Uma boa dica é usar folhas de jornal dobradas várias vezes, em forma de tira, para envolver o cacto e desprender suas raízes com a outra mão (basta torcer levemente o vaso), sem forçar muito, para não quebrar a planta. Depois de solto, é só encaixar o cacto no novo recipiente. Com uma ferramenta de jardinagem pequena, pressione a terra do vaso, para firmar bem a planta.

Em jardins

O plantio de cactos em jardins pede outros cuidados. O principal deles é escolher o local adequado para evitar acúmulo de umidade. Não se deve escolher um local baixo ou em desnível, para evitar que a água das chuvas forme poças ou fique parada. Como já foi explicado, a água em excesso causa o apodrecimento dos cactos e pode até matá-los. O ideal é escolher um local mais alto ou até fazer um morrinho, amontoando terra e apoiando com pedras. O aspecto visual fica bem interessante.

Prepare as covas: para espécies que chegam a mais de dois metros de altura, faça covas com cerca de 40 centímetros de profundidade; para espécies menores (as mais comuns) faça covas rasas, com cerca de 15 centímetros. Coloque no fundo das covas, uma camada de pedrinhas (tipo brita) e, por cima, coloque a mistura de terra (pode-se usar a terra retirada do buraco, misturada à areia de construção e terra vegetal, tudo em partes iguais).

Plante os cactos usando a dica de segurá-los com a faixa de jornal. Em volta dele, por cima da terra, espalhe outra camada de pedrinhas, para auxiliar na drenagem. Para fertilizar cactos de jardim, siga a mesma periodicidade indicada para os cactos de vasos.

É importante lembrar que para conseguir um bonito efeito com cactos em jardins é necessário saber escolher bem as espécies, que devem ter a resistência necessária à exposição direta aos raios solares, à chuva e ao vento constante. Uma boa idéia é consultar um produtor ou especialista na hora da compra, para ter certeza de escolher os tipos de cactos adequados ao seu jardim.

CULTIVO DE SUCULENTAS

As plantas suculentas necessitam de cuidados especiais durante o inverno. Neste período é preciso regular as regas, cobrir ou remover as plantas para proteger contra geadas. A rega deve ser espaçada, pois o excesso pode provocar o apodrecimento das raízes. Por isso, as regas devem ser feitas em dias ensolarados, para o sol secar o excesso de umidade, e com água morna, sendo que os intervalos entre as regas variam entre diferentes espécies de plantas suculentas. A rega nos Kalanchoe spp., por exemplo, pode ser realizada uma vez por semana e em Cactaceae, plantas mais velhas devem ser regados a cada doze dias e as mais jovens a cada oito dias, molhando-se toda a terra ao redor da planta sem encharcá-la. Tanto as plantas suculentas cultivadas em vaso como as plantadas em terra necessitam de luz intensa e direta o maior número de horas possível. No inverno o sol é fraco e não proporciona a mesma quantidade de luz que as outras estações. Dentro de casa, com o uso de ar condicionado a temperatura fica adequada, mas faz com que o ar fique muito seco, o que é prejudicial para as plantas.

As plantas suculentas também são muito sensíveis a geadas, provocando sintomas de queima, pois estas são naturais de regiões em que não há ocorrência de geadas. As plantas suculentas em jardins podem ser protegidas por tendas de polietileno ou outras películas plásticas armadas sobre elas no final do dia, ou se não incomodar o fator estético, a tenda pode ficar armada durante todo o inverno até haver passado o risco de geadas. Plantas em vaso, que estão ao ar livre, podem ser removidas do local, sendo levadas para dentro de casa ou para estufas ornamentais. Estas estufas fornecem controle de iluminação, umidade relativa e temperatura ideal.

Fonte: http://www.floresecesta.com.br

Está sem idéia para uma reunião com os amigos? Faça uma "Fondue"!



O inverno é a estação perfeita para organizarmos reuniões íntimas, que são seguramente as mais agradáveis e apreciadas. Reunamos os amigos para em torno de uma fondue, que resulta em noites simpaticíssimas, além de movimentadas e divertidas.
Em primeiro lugar, consideremos que qualquer motivo é um bom motivo para as reuniões à base de uma fondue, desde que a noite seja fria e a amizade calorosa.
Há várias espécies de fondue: de carne, de queijo, de camarões e outras de acordo com a criatividade e o gosto de quem recebe. Além do preparo e qualidade das carnes e da seleção dos queijos apropriados, os molhos são o grande segredo.
Em volta da mesa, os convidados tomam o garfo especial, de cabo longo, com o qual espetam o pedaço de carne, mergulhando-o na panelinha com o óleo quente e deixando-o fritar de acordo com o seu gosto pessoal. Em seguida, passam a carne pelo molho preferido e está pronta para ser saboreada. Quando a fondue é de queijo, come-se usando pedaços de pão que, espetados no garfo, são mergulhados no queijo cremoso e quente.
A mesa fica linda e alegre sob os efeitos do brilho do fogo na espiriteira, da gordura fervente e dos cheiros familiares aquecendo a noite fria.
Quanto aos vinhos que acompanham a fondue, já não obedecem rigorosamente às regras preestabelecidas. Os gostos vem mudando e as opções se tornam cada vez mais definidas e pessoais. Digamos que a fondue de carne pede um bom vinho tinto, à escolha. A fondue de queijo, um vinho branco bem seco. E finalmente a fondue de camarões, que pede também o vinho branco bem seco. Entretanto, na noite íntima, cada um faz a sua escolha. Os vinhos brancos tem a vantagem de começarem com um aperitivo e seguirem por toda a noite sem maiores misturas.

Trecho retirado do livro: Etiqueta e boas maneiras - Martha Calderaro

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Mensagem da Brahma Kumaris - World Spiritual University

Liberdade

"Um ser livre é aquele que reconhece, alimenta, usa e expressa seu potencial. São pessoas despertas, que resolveram parar de culpar, reclamar e dar desculpas. São pessoas que assumiram totalmente sua responsabilidade e tem uma atitude de gratidão a cada passo. São descontraídos mas não se acomodam em zonas de conforto ou preguiça. Além de serem pacíficos e de possuírem força espiritual, pessoas livres vão além das crenças que limitam seu potencial para crescer e brilhar".

Brahma Kumaris

Para indicar o recebimento dessas mensagens a um colega por favor sugerir que acesse:
www.bkumaris.org.br/cadastro

Site da Brahma Kumaris internacional: http://www.bkwsu.org/

Site da Brahma Kumaris no Brasil: http://www.bkwsu.org/brazil/

Uso específico de cada panela


No cozimento, há a interação entre o alimento e o material da panela: algumas benéficas, como o ferro, outras inócuas, como o vidro, ou até prejudiciais à saúde, caso do cobre. “A Anvisa proibiu a produção de panelas de cobre sem revestimento, uma vez que esse metal é transferido à comida”, afirma a nutricionista Késia Diego Quintaes, autora do livro Tudo sobre Panelas (ed. Atlântica). Também muito se fala sobre os possíveis males do alumínio e dos antiaderentes. “As duas opções são seguras. Os cuidados estão relacionados à conservação, como priorizar colheres de madeira ou plástico para não riscar a superfície”, diz Sílvia Tondella Dantas, do Instituto de Tecnologia de Alimentos de São Paulo. Diante de tanta variedade, existe a panela ideal? “Os prós e os contras variam de acordo com o que cada pessoa considera importante. “Para mim, as melhores são as de pedra-sabão”, revela Sonia Hirsch, expert em alimentação saudável.

Veja abaixo como usar outros tipos panelas:

Cerâmica
Segundo Késia, a cerâmica nova e atóxica é ótima para guardar os alimentos, com exceção do vinagrete (a acidez pode prejudicar o brilho do recipiente). Bem indicada para o preparo de sopas e molhos.

Antiaderente
“Nessas panelas, evite guardar alimentos, fazer cozimentos demorados ou preparar comidas com alto teor de proteína”, recomenda Késia. Por outro lado, são boas para molho de tomate, sopas, farofa e arroz.

Ferro
Lave após o uso e arremate aquecendo no fogão para secar bem. “Indico para portadores de anemia, crianças, gestantes e vegetarianos”, diz Késia. Evite frituras e o contato prolongado com o alimento.

Aço inox
Evite alimentos com alto teor de sal. Não é aconselhável a fritura por imersão, pois a temperatura do óleo fica muito elevada. Antes de inaugurar, ferva água quatro vezes para reduzir a transferência de níquel.

Alternativas
Antes do uso, as de pedra-sabão e de barro precisam ser curadas (aquecidas com óleo). “A melhor indicação para as de alumínio é a fritura por imersão. Evite polir: a camada escura é uma proteção”, diz Késia.

Quando falta espaço até o teto vira lugar

Tem projetos que beiram a loucura e acho que esse é um deles. Esse conjunto de caixas instaladas no teto cria um sistema de armazenamento deslizante muito interessante.

A estrutura que mais parece feita com vigas de metal é na verdade de madeira. Mas ainda que seja bastante resistente não parece razoável colocar muito peso nas caixas uma vez que a pessoa tem que subir em um banco ou escada para retirá-las.

O projeto custou apenas US$100,00 e no site Family Handy Man você acompanha o passo a passo.

Não é uma das coisas mais bonitas do mundo ter seis caixas sob a sua cabeça, mas como é para uma garagem a ideia é muito interessante.



Retirado do Site Casa.com.br

quinta-feira, 16 de junho de 2011

O álbum de fotografias ainda impera


Por enquanto, os álbuns ainda são a melhor alternativa para organizar e arquivar fotos impressas, porque protegem os registros contra o manuseio inadequado e a luz direta. O ideal é guardá-los verticalmente, num ambiente ventilado. Quem gosta de enfeitar com cantoneiras, adesivos, molduras de papel ou escrever nas fotos pode optar por materiais que não contenham o ácido lignina, como a cola especial para foto (no alto, à dir.), encontrada em papelarias especializadas. Caso contrário, a impressão ficará amarelada.

Retirado do site Casa e Jardim

Boa idéia - Ares de balada

Roxo, azul, vermelho, verde... Com tecnologia LED (sigla para Light Emitting Diode), os porta-copos da Osram têm um sistema de emissão de luz que faz com que o drinque vá mudando de cor a noite inteira. O efeito é mais visível em bebidas transparentes. Melhor ainda se forem incolores e com gelo. Ou seja, um simples copo de água ganha ares de pista de dança e pode virar a grande atração da sua festa.


Retirado do site Casa e Jardim

Cultivo de plantas - Cultivo do kalanchoe


Reprodução: Para obter novas plantas a partir de um vaso de kalanchoe, é só usar os brotos que surgem nas bordas das folhas adultas. O ideal é o solo solto, poroso, drenado e rico em matéria orgânica. Para o plantio em vasos, recomenda-se a seguinte mistura: 1 parte de terra comum, 1 parte de terra vegetal e 2 partes de areia. O clima adequado para o cultivo é o quente e úmido. Pode ser cultivada à meia-sombra, desde que receba luz solar direta algumas horas por dia. As regas no inverno devem ser espaçadas, pois o excesso pode provocar o apodrecimento das raízes. Para que o kalanchoe cresça forte e produza folhas com um leve tom avermelhado, devemos tentar reproduzir as condições de seu ambiente de origem, ou seja, colocar o vaso onde possa receber sol e vento.

Adubação: Para estimular a floração, recomenda-se uma adubação anual com farinha de osso, torta de mamona e um fertilizante de fórmula NPK, com porcentagem maior em P (fósforo), todos podem ser encontrados em lojas de produtos para jardinagem e gardens centers.

Podas: A planta não exige podas complicadas, mas para manter o visual decorativo, retire as hastes à medida que as flores vão murchando.

Cuidados: É uma planta razoavelmente rústica e se as suas necessidades básicas forem atendidas, dificilmente surgirão problemas como ataque de pragas ou doenças.

Dicas: Mesmo não estando florido, o kalanchoe é de grande valor ornamental, pois suas folhas permanecem bonitas durante todo o ano e, recebendo boas doses de luz solar direta, adquirem um tom avermelhado, criando um efeito interessante em jardins ou floreiras.

Fonte: http://www.floresecesta.com.br

Mensagem da Brahma Kumaris - World Spiritual University

Mudança

"Mudança é a eterna lei da natureza. Vida significa mudança, movimento e crescimento. Quando um turbilhão de mudanças e inconstâncias nos cercam, precisamos recorrer ao olho interno da calma e estabilidade. Isto gera força interior para lidar com as novas e diferentes situações que surgem de repente. Ancorados nas eternas e imutáveis verdades da espiritualidade podemos abraçar as mudanças ao invés de resistir a elas. Esse processo oferece um sinal dos tempos e um chamado para despertar. Revela que o caminho da virtude é o caminho da transformação e fortalecimento pessoal.

Para indicar o recebimento dessas mensagens a um colega por favor sugerir que acesse:
www.bkumaris.org.br/cadastro

Site da Brahma Kumaris internacional: http://www.bkwsu.org/

Site da Brahma Kumaris no Brasil: http://www.bkwsu.org/brazil/

Saiba como ter uma boa relação entre patrão e empregada doméstica

Quem contrata uma empregada doméstica sempre tem uma lista de exigências. Precisa ser confiável, pontual, organizada, responsável, competente etc. Mas será que esses patrões também são exigentes consigo mesmos? E as empregadas? Será que cumprem o combinado? Essa relação profissional que se estabelece dentro de uma casa não é nada fácil... O primeiro passo para um convívio pacífico é discutir todos os detalhes. É necessário ficar clara a conduta de cada um para evitar conflitos. Estabelecer as regras, as tarefas a serem exercidas e as obrigações de cada lado.

“A entrevista é o melhor momento para as partes terem a exata noção de direitos e deveres de cada um. Temas e questões sensíveis como carga horária, uso do telefone (tanto o celular quanto o fixo), danos materiais causados pela empregada doméstica, religião, folgas e aumentos salariais podem e devem ser discutidos com clareza”, afirma Gláucio Costa, diretor da Agência Central de Empregos, que seleciona trabalhadores domésticos em São Paulo (SP).

Questões para lidar

No dia a dia, nem sempre o que é combinado na entrevista de emprego é cumprido pelos patrões e pelas empregadas. Não realizar as tarefas domésticas de acordo com as orientações dos contratantes e estender a jornada de trabalho previamente combinada com a funcionária são alguns fatores que acabam em desentendimentos.

“Hoje em dia, os patrões querem que a empregada doméstica faça todo o serviço da casa em um dia só: lave, passe, cozinhe, limpe e cuide das crianças. Fazer isso tudo em oito horas é quase impossível”, explica a ex-empregada doméstica Carmela Pereira, de Piracicaba (SP), que é autora do livro “Manual da Empregada Doméstica” (Ed. Loyola) e artista plástica. “Por falta de tempo, as funcionárias acabam não fazendo o serviço completo e bem feito.”

Para resolver esses problemas de forma consensual, Carmela sugere: “Acho que patrão e empregada devem fazer juntos um planejamento semanal, especificando os dias da semana para lavar, passar roupas, limpar vidros etc. Assim, no final da semana, o serviço estará completo.”

"O primeiro passo para evitar conflitos é agir com profissionalismo. Deixe claro para a empregada quem irá orientá-la, pois acontecem muitos conflitos em casas nas quais todo mundo manda”, explica Dacruz Nery, de Brasília (DF), que após trabalhar durante anos como empregada doméstica, tornou-se proprietária da empresa DN Service, que presta serviços de limpeza e organização de casas para solteiros, e é autora do livro “O que Toda Empregada Doméstica Deve Saber” (Ed. Senac Distrito Federal).

E o que fazer quando o patrão pede algo que não estava previsto, como cuidar dos animais ou ficar até mais tarde, e a empregada não acha isso correto? “Ao contrário do empregado de uma grande empresa, a doméstica relaciona-se diretamente com a 'suprema corte', que é o seu patrão. Portanto, recomendo que, sem abrir mão de seus direitos, mas com tranquilidade, discrição e educação, mostre os motivos de sua insatisfação. Devemos considerar que alguns abusos, frequentemente praticados, têm fundo cultural, não havendo por parte dos patrões a intenção de desrespeitar a funcionária”, explica Gláucio Costa.

PRINCIPAIS RECLAMAÇÕES:

Queixas frequentes de contratantes e funcionárias*:

Principais reclamações dos contratantes:

Má formação técnica (incompatível com a exigência salarial)
Pouco apego ao trabalho (abandonam o emprego ao receber uma proposta)
Dificuldade em trabalhar com planejamento e rotinas
Resistência às ordens e orientações
Excesso de faltas e atrasos
Pouco interesse em fazer cursos de aperfeiçoamento
Resistência ao uso de uniformes
Dificuldades para transmitir recados
Pouco domínio das atividades (como lavar, passar, limpar e cozinhar)
Falar demais ao telefone
Demonstrar forte envolvimento com religiões e tentar convencer outros funcionários a aderir (da casa ou da vizinhança)

Principais reclamações das empregadas domésticas:

Patrões que não compreendem que a empregada pode ficar doente
Patrões que servem comida diferente à empregada
Ser sempre suspeita de qualquer sumiço
Acúmulo de funções, como cuidar de crianças ou animais
Falta de respeito à jornada de trabalho
Desrespeito aos horários de descanso combinados
Dificuldade para receber por horas extras e gozar férias
Trabalhar informalmente (sem registro em carteira)
Terem bolsas revistadas e trabalhar vigiadas por câmeras
Dificuldade em conseguir aumento salarial
Desinteresse dos patrões em investirem em cursos de aperfeiçoamento profissional.

Retirado do site Uol: www.uol.com.br

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Recebendo para um final de semana em casa - Deveres dos anfitriões


Esperando convidados para o fim de semana, nada deve ser negligenciado. O quarto deve estar se possível lindamente preparado, inclusive camas confortáveis, travesseiros macios, roupa de cama impecável. Armários arejados e providos de número suficiente de cabides perfeitos e iguais. Sobre uma mesinha, papel e caneta para anotações, um ou dois livros recentes e uma jarra de água e copos. Sem esquecer de uma caixa de balas ou bombons finos.
O banheiro deve estar impecável e bem suprido de toalhas, sabonetes e lenços de papel.
Não é preciso acrescentar (ou é?) que a casa deve estar florida, muito fresca e acolhedora. E que haja livros, revistas, CD´s e jogos. Tudo significando as atenções da dona da casa, o prazer de receber, a hospitalidade e as boas vindas.
Após as efusões e os cumprimentos da chegada, o primeiro dever dos anfitriões é deixar seus hóspedes à vontade para subirem aos seus quartos, tomar um banho e descansarem. Mas enquanto duram os cumprimentos, as bagagens vão sendo levadas para os quartos. Nesse vaivém serve-se o primeiro cafezinho. Ao café precede um suco de frutas ou segue um copo de água gelada.

Trecho retirado do livro "Etiqueta e boas maneiras - Martha Calderaro - Editora Nova Fronteira

Recebendo amigos para jantar - Atribuições da dona de casa


Em primeiro lugar, reaja como se reunir os amigos para um jantar fosse uma festa. Reaja e sinta-se assim. Em segundo lugar, reúna um grupo homogêneo, já que vai receber um grupo pequeno; escolha o menu visando satisfazer as preferências de cada um; coloque flores nas jarras, ou verdes bem distribuídos, como um gesto de boas vindas; prepare sua mesa com criatividade e bom gosto; prepare uma sobremesa deliciosa, de acordo com a estação, e vista-se de acordo com a ocasião.

Trecho retirado do livro: "Etiqueta e boas maneiras - Martha Calderaro - Editora Nova Fronteira

sábado, 4 de junho de 2011

Sem espaço na sua sala?

Uma boa dica para quando você estiver sem lugar para guardar coisas na sala, é colocar uma cesta embaixo da sua mesinha. As cestas são muito boas para organizar. Você pode colocar aí também Cd´s, DVD´s, livros, etc.

Texto autoria Adriana.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Sua idéia cola? Decorando com adesivos

Faz algum tempo que o adesivo surgiu como complemento decorativo e conquistou todos pela praticidade, design e inovação. Uma das vantagens do uso do adesivo na decoração é sua dinâmica, já que ele pode ser aplicado em paredes, tecidos, eletrodomésticos, móveis, lustres...

Já imaginou sua geladeira branca e sem graça adesivada com uns florais coloridos? Outra cara né?! E aquela mesa de jantar com tampo em vidro que você não aguenta mais encarar? Adesivo nela. Ou então uma parede do hall de entrada da sua casa que só tem uma cor e nenhuma personalidade? Adesive frases, poemas ou citações inspiradoras. Enfim uma infinidade de locais e objetos podem ganhar cara nova com a ajuda deste acessório.

Algumas lojas importam ou produzem adesivos em cores diferenciadas, formatos criativos e autênticos. Mas nada mais autêntico do que personalizar seu adesivo. Se você já tiver alguma imagem, cor e tamanho definidos para adesivar seu espaço pode encomendar agora mesmo seu adesivo vinílico. A instalação é bem simples e ele pode ser encomendado em pequenas gráficas por preços mais acessíveis pois o designer passa a ser você.

Agora, se criatividade não é seu forte, vale optar por uma das inúmeras composições de clipart do corel. Alguns sites têm imensos bancos de dados com imagens de cliparts para ajudar na sua inspiração. Você confere abaixo algumas imagens que podem ser transformadas em adesivos. Você pode ler essa matéria na íntegra e ver mais imagens no site da Casa da Chris: http://casadachris.uol.com.br/quintal_materia.php?id=159