sexta-feira, 27 de julho de 2012

Como dar uma festa em casa: veja dicas práticas e estilosas


Receber os amigos em casa para uma festa de fim de semana ou um happy hour rápido entre segunda e sexta-feira é uma delícia, a gente sabe. Mas planejar um encontrinho com praticidade e bom gosto nem sempre é fácil.

Pensando nisso, resolvemos reunir aqui dicas inspiradoras para ajudar você a organizar uma reunião inesquecível com pessoas queridas.


1) Comece pelo convite

O ideal é que ele seja feito por telefone ou por e-mail com pelo menos uma semana de antecedência, para que os convidados possam se programar. É claro que nada impede um convite de última hora, caso a festa não tenha sido planejada com antecedência. “Sempre que se convida para uma festa, deve-se esperar que o convidado leve um acompanhante”, avisa o especialista Alexandre Cymes. Vale lembrar também que é a partir do número de convidados que se define o que será servido.

2) Planeje um cardápio prático

Festa em casa já sugere um clima intimista e de proximidade com os convidados, por isso, nada de ficar enfurnada na cozinha enquanto seus amigo se divertem na sala. Segundo o buffet Arroz de Festa, o ideal é pensar em um menu fácil, que pode começar com uma salada simples de entrada ou uma sopinha que faz sucesso no inverno. Se preferir, você ainda pode optar por um prato principal único e com personalidade, para dar menos trabalho e, ainda assim, deixar sua marca. “Uma boa paella, um cassoulet (feijoada francesa), um picadinho, frango ao curry, risoto ou massa recheada são ótimas saídas para festas em casa”, explica o banqueteiro Alexandre Cymes”. Para servir, aposte no esquema self-service, ou nas mini porções.

3) Organize um barzinho charmoso

“Reserve um espaço para um bar e deixe as bebidas, gelo, copos, frutas cortadas (se tiver caipirinhas) para que cada um se sirva. Deixe coqueteleiras, canudos decorados, coloridos e mexedor de drinques. Pode ser interessante deixar também receitas e dicas de como se faz alguns drinques com medidas e truques na parede. É sempre muito divertido os próprios convidados prepararem suas bebidas”, ensina o time do Buffet.

4) Decore com simplicidade

Mesmo em uma casa ou apartamento pequeno, é preciso abrir o máximo de espaço para que os convidados possam circular livremente. “Espalhe comidinhas em pontos estratégicos para que as pessoas não se concentrarem em um lugar só e nem precisem cruzar o salão para comer. Compre flores, é simpático tê-las na casa”, afirma o especialista em buffets e festas Alexandre Cymes.

5) Lembre-se do banheiro dos convidados

A dica dos experts aqui é decorá-lo com flores, sabonetes cheirosos e toalhinhas finas. “Não se esqueça de um rolo de papel higiênico extra, finalizado com um lacinho de fita para ficar com cara de festa”, recomenda o time do Arroz de Festa.

6) Solte o som

Com antecedência, pense no clima que você deseja para a festa e monte um set list de acordo para deixar tocando. Lembre-se que a música deve refletir a sua personalidade e a de seus amigos.

7) Fique atenta aos últimos detalhes

“Não economize no gelo, tenha um bom estoque e deixe a bebida sempre gelada. Monte em um canto da sala uma mesa de café com máquina (se tiver) ou com bules bonitos. Trufas e bombons também são simpáticas (para uma sobremesa simples e de última hora). E sempre é de bom tom comunicar seu vizinho que fará uma festinha. Mande uma caixa de bombons ou flores para que ele pense duas vezes antes de reclamar ou chamar a polícia”, brinca o expert Alexandre Cymes.

Fonte: GNT

GNT estreia nova temporada de “Casa Brasileira”

A série “Casa Brasileira” chega a sua terceira temporada nesta sexta-feira, trazendo grandes nomes da arquitetura e do design do país. Dirigido por Alberto Renault e exibido no canal GNT, o programa percorre casas, fazendas e ateliês na Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Ceará e Piauí para traçar o perfil de profissionais. No primeiro episódio, o jovem designer Zanini de Zanine, filho do arquiteto Zanine Caldas mostra o seu ateliê em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Além disso, a atriz Mariana Ximenes conta como os móveis de Zanini a acompanham em sua vida nômade de atriz.
Na semana seguinte, é a vez do arquiteto David Bastos o jeito baiano de morar em seus três endereços: Bahia, Rio e São Paulo. E as atrações não param por aí. Até o final da temporada, que tem 8 episódios, serão homenageados por Casa Brasileira os paulistas Mauro Munhoz, Sig Bergamin e Paulo Mendes da Rocha, o designer Domingos Tótora, o carioca Jorge Hue e o piauiense Gerson Castelo Branco.
Nas duas últimas edições, a Casa Brasileira traçou o perfil de profissionais, como Sergio Rodrigues, Isay Weinfeld e Irmãos Campana. Dessa vez, a série traz também depoimentos de pessoas que convivem e habitam espaços criados por outros nomes, tão importantes quanto esses.

Fonte: O Globo

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Mensagem da Brahma Kumaris - World Spiritual University

Paciência

"Quando fico muito ansioso pelos resultados de algo que está por vir é como se eu tentasse comer o fruto verde. Tudo acontece de acordo com o seu próprio tempo e estação. Eu não posso ter a  esperança de colher mangas fora da estação, quando a primeira árvore nem sequer floresceu. Mas quando surgir a primeira fruta haverá muito prazer em saboreá-la."

Brahma Kumaris

Para indicar o recebimento dessas mensagens a um colega por favor sugerir que acesse: www.bkumaris.org.br/cadastro

Site da Brahma Kumaris internacional: http://www.bkwsu.org/

Site da Brahma Kumaris no Brasil: http://www.bkwsu.org/brazil/

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Onde colocar a TV?

Existe uma distância ideal entre a TV e o sofá. Quanto maior a tela, mais longe ela deve ficar do lugar em que as pessoas se sentam.
Confra as distâncias recomendadas para os tamanhos mais populares e evite dor de cabeça e olhos cansados. Faça o cálculo e descubra o quanto a TV deve ficar longe do sofá.

Como esconder fios

Tome cuidado para não deixar à mostra os fios! Um painel escuro com fundo falso destaca a tela e esconde os cabos. Outra opção é prendê-los na parede, mas é preciso passar um conduíte de pelo menos uma polegada por dentro da parede. Uma solução barata é comprar um organizador de fos, o “macarrão”, uma espiral que se enrola ao redor deles.

Fonte: Revista Viva Mais!

Organizando armários: Toalhas, edredons e cobertores

Toalhas

    * Para organizar as toalhas, faça uma muda com as toalhas, a de rosto vai dentro da de banho. Para economizar espaços a dica é guardá-las em rolos.

    * Toalhas de banho devem ser lavadas semanalmente ou conforme a necessidade. Quando lavá-las na máquina, coloque apenas metade do amaciante no reservatório do produto e complete o restante com água ou ainda substitua o amaciante por vinagre branco, as toalhas ficam super macias. As toalhas ficarão mais limpas se colocar uma colher de bicarbonato na água do enxágüe.

    * Toalhas de lavabo podem ser guardadas em pé, enroladinhas, assim ocupam menos espaço. Outra boa ideia é colocar uma cesta com toalhinhas enroladas sobre a pia do lavabo.

Edredons e cobertores

    * Os edredons devem ser lavados no final do inverno, espere até 4 dias para guardá-los pois geralmente demoram para secar completamente.

    * Para ganhar espaço, cobertores, colchas e edredons finos podem ser guardados em fronhas de algodão compradas avulsas no mercado. Os edredons maiores devem ser ensacados com embalagem apropriadas, o mais indicado é um plástico grosso, pode ser saco especial para esse fim ou um saco de lixo de boa qualidade. O importante é retirar todo o ar com um aspirador de pó e vedar bem depois com fita adesiva , pois sem ar dentro do plástico, não haverá pó nem insetos.

    * Você também pode guardar essas peças nas gavetas embaixo da cama ou dobrá-las bem direitinho e encaixar no maleiro do armário.

Fonte: Yahoo Mulher Brasil

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Cozinha: como mantê-la sempre limpa e cheirosa

Filtro de água de barro

Para higienizá-lo, basta esfregar o interior do filtro com uma esponja molhada. Depois, enxágue com bastante água. Por fim, borrife dentro e fora dele uma solução de duas colheres (sopa) de água sanitária e um litro de água. Seque bem e pronto!

Garrafa térmica

A cada troca de bebida, ponha um litro de água quente com uma colher (sopa) de bicarbonato. Aguarde uma hora e enxágue.
Tábua de carne

Prefira de plástico, que segura menos sujeira. Lave com água e detergente, com a bucha do lado amarelo, para não riscar. Enxágue, cubra com vinagre branco e deixe escorrer.
Pano de prato

A regra é: usou, lavou. Para isso, ponha a peça de molho durante dez minutos em um litro de água misturada a duas colheres (sopa) de água sanitária. Lave com sabão e enxágue. Após secar, passe com ferro bem quente.
Microondas

Coloque um pote com 150 ml de água e três rodelas de limão dentro e ligue por quatro minutos. Em seguida, passe uma esponja com solução de oito gotas de detergente por litro de água.
Paninho de pia

Jamais deixe que, depois de molhado, ele seque naturalmente. Toda vez que molhá-lo, coloque-o para lavar. O procedimento é igual ao da higienização dos panos de prato.
Esponja

Ao usar, lave com água e sabão, esprema e ponha de molho em um litro de água com duas colheres (sopa) de água sanitária, por cinco minutos. Mantenha-a longe do sabão.
Geladeira

Antes de aprender a limpar, conheça seu funcionamento: quanto mais alta a prateleira, mais gelada. Por isso, em cima de tudo, coloque as carnes. Abaixo, leite, ovos e frios. Por último, hortaliças. Na porta, deixe os itens menos perecíveis, como refrigerantes. Agora, sim, está na hora da faxina: retire os produtos e desligue. Lave com água e detergente. Pulverize uma mistura de água e vinagre branco (meio a meio). Limpe bem.
Chão e paredes

Para cada litro de água, pingue oito gotas de detergente. Passe a mistura com um pano. Prepare uma solução de duas colheres (sopa) de água sanitária para cada litro de água e espalhe nas superfícies.
Formigas e baratas

Para evitá-las, tampe bem os alimentos e jogue o lixo fora diariamente. Ah, vale usar iscas contra essas temíveis pragas, mas leia direitinho o rótulo e siga, ao pé da letra, as recomendações do fabricante.
Lixo

Ele deve ficar no chão e ter tampa acionada por pedais. Não se esqueça de trocar o saco interno todos os dias e de limpar o balde.

Fonte: Conteúdo do site Mais Feliz

O que você faz durante seu tempo livre em casa?

No que você dedica o tempo livre?

Chegar em casa nem sempre representa o começo do descanso. Muitas vezes, ao contrário, você continua em plena atividade, organizando, limpando e executando uma infinidade de tarefas domésticas. Outras vezes, também, limita-se à rotina de ligar a TV e consumir estímulos que dificilmente relaxam. Por isso, um bom exercício é prestarmos atenção aos movimentos que realizamos, quando o que se procura é melhorar a qualidade do tempo de ócio na intimidade do lar. Porque uma simples alteração no ritmo habitual pode produzir efeitos muito bons.

Uma enquete reveladora

Um site espanhol da Internet realizou uma enquete com doze mil habitantes de todo o país, de todas as idades e classes sociais. E o resultado é muito interessante. Mais de sessenta por cento do total gostaria de reduzir o tempo dedicado ao consumo de meios audiovisuais e às conversas por telefone, para aumentar os momentos de ócio criativo ou hobbies, como a decoração, os trabalhos manuais, a jardinagem ou a culinária recreativa. Entre os mais inativos, de ambos os sexos, se encontram os jovens de 18 a 25 anos, e os mais velhos, de 46 a 65 anos. No caso específico das mulheres, é muito alta a porcentagem do tempo que elas dedicam às tarefas de limpar, cozinhar por obrigação e cuidar dos filhos. E é unânime o fato de considerá-las tediosas e carentes da diversão desejada.

Mudar a rotina

Uma vez que são identificadas aquelas atividades que são feitas de maneira automática e que não produzem nada de prazeroso, o aconselhável é optar entre a resolução de abandoná-las ou de transformá-las em algo positivo. Se você mora sozinha, faça o teste de criar um clima de descontração e bem-estar que conecte você com o seu lado mais criativo. Se você mora com a família, experimente compartilhar as tarefas que antes fazia sozinha ou ouvir suas músicas preferidas enquanto faz as atividades que mais detesta. Se você mora com um companheiro, um bom espaço para o relaxamento pode dar bons resultados. Lembre-se dos conselhos da sabedoria oriental: “a energia positiva no seu ambiente pode transformar a sua vida”.

Fonte: Discovery

Saiba como fazer o arranjo de flores de corte durar mais e conheça as plantas resistentes

Conservar a beleza dos arranjos em vasos por mais tempo não é uma tarefa difícil. Com dicas simples e a escolha das espécies adequadas é possível manter as flores viçosas por dez ou até quinze dias.
Os cuidados devem começar na seleção de flores saudáveis e na escolha de plantas duráveis. O paisagista Marcos Brancher, sócio diretor da MB Flores, lembra que é importante checar previamente se a planta não tem flores secas ou murchas e se não há sinais de doenças, pragas ou danos físicos.
Outra recomendação é verificar se as flores estão devidamente limpas e embaladas. Caso adquira flores murchas, não é possível reavivá-las. Talvez consiga até melhorar o aspecto visual delas, mas a durabilidade certamente estará comprometida. Brancher aconselha que se dê preferência às flores com muitos botões. Quanto maior o número de botões, maiores serão as chances do arranjo durar mais.
De forma geral, as espécies tropicais como estrelizias, helicônias, alpínias, cravos e copo-de-leite suportam melhor o clima brasileiro, resistindo por 10 a 15 dias após o corte. “A astromélia, o lisianto e o antúrio também podem durar por até quinze dias”, diz Greice Peralta, paisagista do Shopping Garden. Ela explica que a maioria das flores mais comercializadas nas floriculturas, como as gérberas e as rosas, dura apenas de três a cinco dias após o corte.
Outra dica da paisagista na hora de escolher uma flor durável é observar a cor. Segundo Greice, embora haja exceções, as flores de tonalidades escuras tendem a ser mais resistentes.

Cuidados para tomar em casa

Os cuidados que visam aumentar a durabilidade das flores devem continuar ao chegar em casa. Em primeiro lugar deve-se retirar as plantas da embalagem que as envolve, o que nem sempre é feito justamente na expectativa de aumentar a proteção dos arranjos. “Manter a flor na embalagem plástica é um erro”, diz Marcos Brancher. Mantenha as flores em recipientes previamente desinfetados e com água limpa.
Uma prática fundamental para ajudar a tornar as flores menos perecíveis é fazer um corte de dois centímetros na base, em sentido longitudinal. Isso serve para aumentar a área de absorção de água pelas hastes. Mas, atenção: o corte deve ser feito com tesouras ou facas bem amoladas para não esmagar os tecidos das hastes, predispondo-as ao apodrecimento precoce. “Se for possível realizar o corte com o caule mergulhado na água, melhor será a absorção de água por parte da planta”, sugere Brancher.
Independente do tipo de flor e do arranjo, é fundamental retirar todo o excesso de folhagem que possa ficar sob a água para evitar apodrecimento e mau cheiro. Pelo mesmo motivo, com o passar dos dias, deve-se eliminar as folhas e pétalas murchas.
De forma geral, a vitalidade das flores fica bastante comprometida quando há exposição a climas extremos, sobretudo em ambientes muito secos, com ar condicionado, com muito vento ou mesmo muito quentes. Esse tipo de situação acelera a deterioração das flores. Portanto, se a intenção é fazer com que a flor dure, o ideal é mantê-la em ambientes frescos e sombreados.

Uso de aditivos para água

Na maior parte das vezes, água limpa é tudo do que uma flor precisa para ficar bem. O recomendável é que o líquido do vaso seja trocado a cada dois dias ou sempre que começar a ficar turvo.

Também é possível “aditivar” a água, na tentativa de fortalecer a flor. Greice Peralta, do Shopping Garden, conta que uma opção é utilizar conservantes em pó ou líquido, à venda em floriculturas e lojas de jardinagem. Esses produtos atuam reduzindo a presença de microorganismos nocivos, aumentando a durabilidade da planta.

Cinco erros que comprometem a durabilidade das flores

* Não retirar a embalagem da flor ou do vaso
* Não trocar a água do vaso com frequência
* Manter as flores próximas a ventiladores, ar condicionado ou locais de vento intenso
* Fazer a troca de água por água gelada. Isso causa choque térmico e diminui a resistência da planta
* Colocar gelo na base da flor para prolongar sua durabilidade. “Este método só funciona para a tulipa, que é uma espécie originária de locais frios”, diz Greice Peralta, paisagista do Shopping Garden.

Fonte: Uol

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Cuide bem do seu tapete



Quer fazer bonito na sua sala? Além de combinar o tapete com os outros móveis, você precisa tomar alguns cuidados especiais. Afinal, é necessário manter a cor e a beleza do tecido.


  • Limpe seu tapete todos os dias com uma vassoura macia. Passe o aspirador uma vez por semana.
  • Evite colocar as plantas exatamente em cima dos tapetes, porque a água dos vasos provoca mofo.
  • Mude a posição do tapete a cada três meses. Isso evita que um lado fique mais desbotado do que o outro.
  • Deixe o tapete com cheiro novo usando bicarbonato de sódio. É só jogar o pó, deixar agir por 15 minutos e passar o aspirador.
  • Elimine aquelas marcas de móveis aplicando o vapor do ferro de passar sobre o tapete. Em seguida, esfregue com uma escova.
  • Enrole o tapete no sentido do comprimento sempre que for guardá-lo. Se precisar deixar guardado por muito tempo, primeiro espalhe sal em toda a peça. Esse truque ajuda a afastar cupins e traças.

Fonte: M de Mulher - Blog Decoração do seu jeito

Mensagem da Brahma Kumaris - World Spiritual University


Sentimentos

“A principal razão de um obstáculo é o conflito de sentimentos. Nosso estado de espírito se eleva ou cai a partir de duas coisas: sentimentos e intenções. Para mantermos o alto-astral, precisamos ter mais sentimentos de: (1) bondade; (2) amorosidade e cooperação; (3) coragem e entusiasmo; (4) consciência de alma; (5) pertencimento. Todos esses tipos de sentimentos são chamados de bons votos. Quando temos bons votos em relação a nós e aos outros, nos sentimos mais próximos de todos. Como consequência disso, obstáculos e conflitos terminam.”

Brahma Kumaris

Para indicar o recebimento dessas mensagens a um colega por favor sugerir que acesse: www.bkumaris.org.br/cadastro

Site da Brahma Kumaris internacional: http://www.bkwsu.org/

Site da Brahma Kumaris no Brasil: http://www.bkwsu.org/brazil/

 

Diferentes maneiras de usar a lixa no dia a dia doméstico

Para unha, metal, madeira, parede... não importa: toda lixa é feita com uma folha fininha de madeira revestida por grãos abrasivos e cola do tipo PVA. Mas os usos vão muito além das funções específicas: o produto serve também para (pasmem!) abrir tampas emperradas, limpar camurça, facilitar o trabalho de passar roupa... Dê uma olhada nestas dicas e coloque-as em prática já!

1. Passe fácil

Para que o ferro deslize facilmente na roupa, experimente esta solução rápida: esfolie a base dele com uma lixa bem fina - ela age como a palha de aço, tirando as sujeirinhas que ficam grudadas no metal.

2. Lã sem bolinhas

Mesmo com todo o seu cuidado ao lavar as roupas de lã, ainda tem uma ou outra peça que fica com aquelas malditas bolinhas, certo? Além do bom e velho truque da lâmina (que pode ser deslizada suavemente pela blusa), você pode lançar mão da lixa fina. Passe-a delicadamente no suéter, numa só direção, e comprove o resultado!

3. Tira-mofo

O rejunte dos azulejos do banheiro ou da cozinha escureceu e as manchas não saem com produtos de limpeza. Passe no local uma lixa média de parede - tomando cuidado para não riscar os azulejos - até remover toda a marca escura.

4. Afiador de tesoura

Afie um instrumento de papel cortando com ele várias folhas de lixa d,água (aquela mais fininha). Repita o processo até sentir que a sua tesoura recuperou todo o poder de corte.

5. Destampe!

A sua mão desliza, o pano escorrega e a tampa da geleia não abre de jeito nenhum... Esfregue qualquer lixa na lateral da tampa - ela ficará áspera, facilitando a torção.

Fonte: M de Mulher